Visitante Este site é recomendável apenas para maiores de 18 anos.

segunda-feira, 26 de setembro de 2016

Escola incentiva aluno a escrever carta de despedida e mãe acha que filho ia se suicidar

Professores de uma escola secundária da cidade de Staffordshire (Inglaterra) solicitaram aos alunos a elaboração de uma redação. O objetivo dos professores era que os alunos fossem criativos, e que escrevessem uma carta como se tivessem uma doença terminal e apenas algumas horas de vida. Tinham também que fazer menção ao enterro. Pois bem, Wesley Walker, de 14 anos, pôs mãos à obra, mas dali saiu algo aterrorizador. O jovem escreveu uma carta (foto), para a sua mãe se despedindo: "Estou escrevendo isto para te dizer adeus e para agradecer por me teres dado vida. Por favor, não chore. Seja forte por mim", foram algumas das frases escritas pelo rapaz, que pediu ainda um favor para o seu funeral: "Quero ser lembrado pelos momentos bons e felizes. No meu funeral, peça que todos estejam presentes vestidos com cores vivas, como a minha personalidade", escreveu. Como despedida, no final, o jovem britânico desenhou um coração e alguns beijos: "Muito amor, de Wesley". Vicki Walker, a mãe, levou um susto quando leu a carta: "Ele me entregou a carta e subiu para o quarto. Só a li depois de alguns minutos. Desesperada, subi as escadas, achando que ia encontrá-lo morto na cama. As escolas não deveriam pedir que os alunos façam isso", disse a mãe, ainda assustada com a situação. A escola já pediu desculpas publicamente. Contudo, um porta-voz afirma que não vê problema algum neste caso, visto que o objetivo era trabalhar a capacidade criativa dos alunos.

Passageira é obrigada a ficar 10 horas próxima ao cadáver de um homem que morreu durante o vôo

Uma sueca foi parcialmente reembolsada pela Quênia Airways depois que ela foi obrigada a sentar-se, em um vôo de dez horas para a Tanzânia, ao lado de um passageiro morto. Lena Pettersson, uma jornalista da Sveriges Radio (Suécia), embarcou em um vôo no Aeroporto Schiphol de Amsterdã (Holanda) e imediatamente percebeu que um homem de 30 anos que estava sentado do outro lado do corredor estava passando mal. "Ele estava suando e tendo convulsões", disse ela para a "Sveriges Radio". "Aeromoças foram verificar, mas o avião decolou de qualquer maneira".
Os comissários de bordo perguntaram se tinha algum passageiro a bordo com experiência médica que pudesse ajudar, e alguém finalmente começou a realizar massagem cardíaca no homem, relatou o "The Local". No entanto, os esforços para reanimar o passageiro não foram suficientes, e ele faleceu no vôo noturno com destino a Dar es Salaam. As pessoas sentadas ao lado do homem morto foram trocadas de lugar, mas não havia outro lugar para Pettersson se mudar.
Quando Pettersson retornou de sua viagem, ela apresentou uma queixa contra a Quênia Airways e exigiu indenização. Depois de vários meses de trocas de e-mails, ela recebeu 713 dólares (cerca da metade do preço da passagem dela) e um pedido de desculpas.

Chinês bêbado aluga bicicleta para transportar moto.

O homem bebeu demais e percebeu que, caso fosse apanhado pela polícia, seria multado. Assim, decidiu ir a uma loja de aluguel de veículos e levar a sua motoneta em cima da bicicleta. Mas não deu certo. Isso só chamou mais a atenção e ele acabou detido pela polícia da cidade de Changsha. Além de cometer a mesma infração, conduzir um veículo alcoolizado, em via pública, o homem foi ainda multado por condução perigosa e por transportar carga demais.

terça-feira, 30 de agosto de 2016

Você pode dizer o que é real e o que não é nestas surpreendentes ilusões?

É tudo sobre a perspectiva. Bem, é também um pouco sobre como facilmente os nossos olhos podem ser enganados. Aqui, o especialista em ilusão de ótica BrussPup mostra o velho truque da perspectiva para nós, fazendo-nos pensar que algo é real quando não é e fazendo-nos acreditar que algo é falso, quando na verdade é um objeto real. É um vídeo bem divertido.

segunda-feira, 16 de novembro de 2015

Grupo hacker Anonymous declara guerra ao Estado Islâmico


Dois dias após os atentados terroristas na cidade de Paris, na França, que mataram mais de 120 pessoas, o grupo hacker conhecido como Anonymous declarou guerra ao Estado Islâmico, organização que assumiu a autoria dos ataques. Em vídeo, um porta-voz usando a máscara de Guy Fawkes - que é a marca do grupo Anonymous - disse que membros de todo o mundo vão "caçar" os terroristas do Estado Islâmico. "Esperem por nós. Saibam que vamos achá-los e não vamos deixá-los. Lançaremos nossa maior operação até hoje contra vocês", diz o vídeo. O porta-voz afirma ainda, em francês, que o objetivo é "unir a humanidade" e que o Estado Islâmico pode esperar por ataques cibernéticos "massivos". No Twitter, a organização Anonymous ainda alertou: "nós somos hackers melhores". Não é a primeira vez que pessoas falando em nome do grupo Anonymous fazem ameaças ao Estado Islâmico. Em janeiro, após os atentados contra jornalistas e cartunistas da revista satírica Charlie Hebdo, também na França, os hackers também se declararam em ação contra os extremistas.

Homem louco dirige um carro sobre uma rampa de fogo e salta em um lago

Eu não sei o que pode ser mais louco do que isso. Carro em chamas? Verifica. O homem que salta para fora do carro em chamas? Verifica. Carro caindo em um lago enquanto o homem está pulando para fora do carro em chamas? Verifica. É totalmente espetacular e também insano. Além disso, também tem que ser divertido ver o cara fazendo isso.

Estudante de engenharia usa sua cadeira de rodas para criar o mais épico cosplay de Mad Max: Estrada da Fúria


Ben Carpenter, um estudante de engenharia e cosplayer ávido, usa cadeira de rodas por causa de uma atrofia muscular espinhal. Mas Ben não deixou sua cadeira de rodas impedi-lo de criar o mais épico cosplay de "Mad Max". De fato, ele usou a cadeira de rodas como parte do traje.

 Confira o traje de Ben no DragonCon e Tampa Bay Comic Con:



Hipnotizante: Balas destruindo objetos aleatórios em câmera lenta

Este é um vídeo do Vickers Tactical de vários objetos sendo atingidos por disparos de arma de fogo em câmera lenta. Os objetos incluem uma maçã, um balão de água, uma banana, uma lâmpada, um hambúrguer, uma outra banana, um pavio da vela, uma carta de baralho, uma garrafa de refrigerante, um presunto, balões, sorvete, outra vela, um galão de leite e um galão de água.

sábado, 14 de novembro de 2015

Novo video mostra o Estado islâmico decapitando refém americano e 18 soldados sírios

O grupo ultrarradical Estado Islâmico (EI) reivindicou em um vídeo postado na internet neste domingo a execução por decapitação do refém americano Peter Kassig e de ao menos 18 soldados sírios. O vídeo de quinze minutos, que ainda não teve a sua autenticidade confirmada, foi veiculado pelo órgão midiático dos grupos jihadistas Al-Furqan. Ele começa com a história do nascimento do EI no Iraque, após se desligar da rede Al-Qaeda, e evoca seu envolvimento na guerra da Síria antes de mostrar a decapitação em massa de “soldados de Bashar” e a do refém americano, sequestrado na Síria em 2013. Nas imagens, um homem mascarado aparece em pé ao lado de uma cabeça decepada, alegando ter decapitado Peter Kassig.
“Este é Peter Edward Kassig, um cidadão americano de seu país (…)”, afirma o homem mascarado de sotaque britânico, que associa este assassinato ao envio de conselheiros americanos para ajudar as tropas iraquianas em sua guerra contra o EI. Não é possível saber, neste momento, se trata-se do “Jihadi John”, o suposto assassino dos jornalistas americanos James Foley e Steven Sotloff. O primeiro-ministro britânico, David Cameron, se disse “horrorizado” pelo “assassinato a sangue-frio” da vítima. “Estou horrorizado pelo assassinato a sangue-frio de Abdul-Rahman Kassig (nome adotado após sua conversão ao Islã). O ISIL (EI) mostra mais uma vez toda a sua perversidade. Meus pensamento vão à sua família”, escreveu Cameron em seu Twitter. A França, por sua vez, denunciou um novo ato de “barbárie”. Em um comunicado, o primeiro-ministro Manuel Valls “condena com toda firmeza este novo ato bárbaro, que reforça a determinação da França de agir contra o Daesh (EI) no Iraque e na Síria. Aos 26 anos, Peter Kassig, um ex-soldado no Iraque, havia se convertido ao islamismo e fundado uma organização humanitária em 2012, “Special Emergency Response and Assistance” (Sera), após deixar o exército americano. Ele apareceu no vídeo lançado em 3 de outubro da decapitação de um outro refém do EI, o britânico Alan Henning, em que os jihadistas ameaçam matá-lo em retaliação aos ataques aéreos americanos na Síria e no Iraque. Peter Kassig é o terceiro refém americano cuja decapitação foi reivindicada pelo EI após James Foley e Steven Sotloff. Dois outros britânicos, Alan Henning, um voluntário humanitário, e David Haines, trabalhador humanitário, sofreram o mesmo destino


terça-feira, 16 de junho de 2015

Rapaz confessa que estrangulou, estuprou e matou a pauladas uma jovem de 20

Emerson de Barros Lins, de 18 anos, que confessou ter matado a jovem Paola Bulgarelli, em Araçatuba (SP), está preso na cadeia de Penápolis (SP) em uma cela separada dos outros detentos. Ele foi transferido de Castilho (SP), onde foi preso, durante a madrugada desta segunda-feira (15). A família, que ainda tenta se recuperar da morte da jovem, espera justiça. “Minha irmã não merecia morrer assim não. A gente quer Justiça, eu o perdoo, mas quero que a polícia prenda ele e que jogue na cadeia, onde vai saber o que é Justiça. Tem de levar para uma cadeia que vai sofrer. Ele chorou, mostraram uma foto dele chorando, mas não foi de arrependimento não, foi de medo porque ele sabe o que vai acontecer com ele”, afirma a irmã Mariah Bulgarelli.
Paola, de 20 anos, morava em Araçatuba e estava desaparecida desde o dia 5, quando saiu para trabalhar e não foi mais vista. O corpo dela foi encontrado na tarde de sexta-feira (12) no rio Baguaçu, em um conjunto de chácaras dentro da cidade. Segundo o tenente da Polícia Militar Arilson Lugão, Emerson confessou que abusou da jovem e a matou. "Ele confessou que estava com a vítima, que apontou como sendo amiga dele, caminhando próximo ao rio Baguaçu. Lá ele a agarrou, estrangulou, abusou sexualmente e depois matou com pauladas na cabeça", afirma o tenente.

O corpo foi encontrado na tarde da última sexta-feira (12) com ferimentos na cabeça no rio Baguaçu, em Araçatuba, que fica num conjunto de chácaras dentro da cidade. Os bombeiros usaram bote e cordas para retirá-lo da água. Na manhã deste sábado (13), o corpo foi enterrado. A família reconheceu o corpo como sendo de Paola Bulgarelli. O reconhecimento foi suficiente para a polícia liberar o corpo para ser velado.





Últimas Notícias

 
A maioria do conteúdo deste site foi retirado da Internet, por isso, não nos responsabilizamos e nem temos direitos autorais sobre as imagens e textos. Caso algum conteúdo seja de sua autoria, favor nos contatar, para que possamos remover ou colocar os devidos direitos autorais.Copyright©2013-2016