bem-vindo ao nosso site!

sexta-feira, 2 de dezembro de 2016

Estado islâmico esta devolvendo uma bomba atômica.



Estão devolvendo essa arma em seus porões, vários teste já foram realizados O presidente americano, Barack Obama, afirmou que o mundo tomou medidas "concretas" para evitar o terrorismo nuclear. Mas, para Obama, a possibilidade de o Estado Islâmico obter uma arma nuclear é "uma das maiores ameaças à segurança global". Em novembro do ano passado o grupo atacou uma casa de shows, um estádio de futebol e uma região cheia de restaurantes em Paris, causando a morte de 130 pessoas. Neste ano os alvos foram o aeroporto de Bruxelas e uma estação de metrô na capital belga. Mas o medo é que a escalada do terror agora se torne maior e que o próximo passo do grupo extremista seja um ataque nuclear, o que multiplicaria o número de vítimas e os danos."Sabemos que o estado islâmico buscam acesso a esses materiais nucleares muitas fontes dizem que o estado islâmico tem urânio enriquecido suficiente para produzir várias bombas nucleares. Dispor de material nuclear pode ser a última barreira – e a mais complexa – para as organizações extremistas.Tal situação os está deixando mais próximos de construir uma bomba atômica, no mínimo improvisada. Segundo o estudo, uma iniciativa diplomática concentrada é urgente, já que os esforços dos Estados Unidos para evirar o acesso dessas facções a esse tipo de armamento têm perdido fôlego. O diretor executivo da ONG, Sam Nunn, ex-senador dos Estados Unidos, ressaltou, em Washington, a importância de uma ação conjunta de vários governos. — Estamos em uma corrida entre cooperação e catástrofe e os líderes mundiais devem acelerar o passo. Uma série de fatores contribuiu para a situação chegar a esse nível de perigo, segundo a agência. O esfriamento das relações entre Estados Unidos e Rússia é um deles. Some-se a isso, o financiamento inadequado, uma estagnação burocrática, um grau perigoso de descaso e a incompreensão do atual contexto por parte de algumas nações.

quinta-feira, 27 de outubro de 2016

Homem é acusado de abusa sexualmente de uma bezerra.


Por volta das 00h20 da noite desta quarta-feira (26/10), o indivíduo Francisco Barros de Sousa, 43 anos, vulgo “CIRILO”, foi capturada e amarrado em um tronco de um pau, acusado de estuprar uma bezerra e furta alguns pertences das vitimas.

A propriedade e os animais pertencem ao produtor e agricultor Edmar Miranda Rodrigues conhecido por Edmar Felizardo que reside na rua Manoel Laurindo Val, no bairro Macambira em Buriti dos Lopes.

De acordo com relatos do proprietário dos animais, há 08 dias, uma bezerra estaria apresentados comportamentos e sintomas estranhos tal como sangramento na genitália e tremores. Ainda de acordo com o dono das bezerras, o mesmo homem, já tinha praticado alguns furtos em sua propriedade e estava sendo observado pelo mesmo.
O GPM foi acionado na mesma noite desta quarta-feira, ao chega no local, encontrou “CIRILO” já dominado e amarado ao tronco de um pau, daí então, os PMs prenderam o suspeito em flagrante e o levaram para delegacia.

Na manhã seguinte, foi encontrado no local do creme, um facão, uma sandália e várias cordas pertencentes do acusado, possivelmente para amarrar as bezerras e facilitar o estupro.
Um boletim de ocorrência foi realizado pelo proprietário dos bezerros e “CIRILO” encontra-se preso na delegacia de policia civil de Buriti dos Lopes aguardando os procedimentos da lei.

terça-feira, 25 de outubro de 2016

Jovem morre em acidente em Picos-PI

Uma motociclista de 21 anos de idade, identificada por J. S., morreu em um acidente de trânsito na cidade de Picos, no sudeste do Piauí. O fato ocorreu por volta das 7 horas. Segundo a Polícia Militar, o acidente de trânsito foi provocado provavelmente pelo fato da vítima achar que daria tempo de ultrapassar uma Van, mas aquele 1% falhou e acabou caindo e sendo colhida por uma carreta. Ela teve parte do corpo esmagado. O acidente aconteceu na BR 316, em frente ao posto Papai Noel. A suspeita é que ela estaria indo para o centro da cidade, quando topou na Van e caiu. A jovem conduzia uma motocicleta modelo Honda BIZ, de cor vermelha, e estava a caminho do trabalho. A jovem morreu no momento do acidente.





MOTOQUEIRO MORRE APÓS COLISÃO COM VEÍCULO NA BR-424

Um motociclista morreu após um carro colidir em sua moto, no Km 79, da rodovia BR-424, nas imediações do aterro sanitário de Garanhuns, no Agreste. Cláudio Batista dos Santos, de 33 anos, morava no Sítio Cajarana, zona rural de Garanhuns, ele pilotava uma motocicleta de placa PFL-3306, quando o condutor de uma Pick-p Strada colidiu na traseira da moto. O impacto da batida foi tão forte que ele foi projetado para a caçamba do carro e a moto ficou presa na frente do veículo.A vítima sofreu lesões graves, não resistiu e teve morte imediata, o condutor da Pick-up não teve o nome divulgado, o corpo foi encaminhado para o Instituto de Medicina Legal (IML) de Caruaru.


JOVEM É ASSASSINADO PRÓXIMO AO DISTRITO DE LAJES EM CARUARU/PE

um jovem que não foi identificado, foi assassinado a tiros na estrada do Sítio Poço Dantas, próximo ao Distrito de Lajes, na zona rural de Caruaru, ele foi morto trajado um short de Tactel, de cor azul e estava sem camisa. Segundo informações de testemunhas, os imputados chegaram com a vítima em um veículo de marca, cor e placa não informadas, momento em que mandaram ela descer do carro e efetuaram os disparos, se evadindo do local em seguida tomando destino ignorado. Segundo o perito do IC, a vítima foi atingida por três projéteis de disparos de arma de fogo, sendo dois na região da cabeça e um nas costas. Até o presente, a vítima, a autoria e a motivação são desconhecidas

TRÊS MORTOS E OITO FERIDOS EM REBELIÃO EM TIMBAÚBA


Três jovens infratores morreram, na madrugada desta terça-feira (25), durante uma rebelião na Fundação de Atendimento Socioeducativo (Funase), em Timbaúba, na Zona da Mata Norte de Pernambuco, distante 98 quilômetros do Recife.

Homem é executado com vários tiros em Piripiri-Pí

O fato aconteceu nesta segunda-feira 25/10, na cidade de Piripiri-PI, que fica localizado, a uns 169 Km de Teresina-PI, um Professor de nome Luciano Fernandes,foi alvejado na porta de casa na Rua Quirino de Sousa Meneses, no Bairro Recreio, quando saía para trabalhar,Segundo informações foram seis disparos de revólver. Dois elementos andavam numa moto pop, se aproximaram e efetuaram os disparos e fugiram do local a Polícia acredita que o crime ocorreu por volta de 6h:40min, quando ele saia de carro para trabalhar uma equipe médica ainda tentou reanimá-lo, mas ele já estava morto dentro do seu veículo. A policia investiga o caso!


terça-feira, 18 de outubro de 2016

Garoto de 13 anos morre enforcado após participar de game online.

A principal suspeita da polícia é de que o adolescente estava participando de um desafio com outros amigos pelo computador e provocou a própria asfixia
Gustavo tinha 13 anos e em seu perfil no Facebook demonstrava ter paixão por games
(Foto: Facebook)
O adolescente Gustavo Riveiros Detter, de 13 anos, morreu após se enforcar com uma corda que sustentava um saco de boxe em seu quarto na tarde de sábado (15) em São Vicente, no litoral paulista. Ele foi socorrido na hora e levado para o Hospital Municipal de São Vicente. De lá, foi transferido para outro hospital, o Ana Costa, em Santos, mas não resistiu e morreu na manhã de domingo (16). Segundo a polícia, no momento do incidente o garoto participava de um game chamado "League of Legends" no computador, no qual interagia com outros internautas. Teria sido proposto a ele um desafio chamado “Choking Game” ou “jogo da asfixia”, em que, propositalmente, o participante deve cortar o fluxo de ar com as mãos ou utilizando objetos, até onde conseguir. A ideia é de que a pessoa chegue ao limite máximo, inclusive provocando um desmaio.
O tio de Gustavo disse ter encontrado indícios de que o menino participava de um "desafio"
(Foto: Facebook)
O caso foi registrado no 7º DP de Santos e está sob investigação da Delegacia Sede de São Vicente. Em entrevista coletiva na manhã de segunda-feira (17), o delegado Carlos Schneider, que investiga o caso, disse que já identificou os outros adolescentes que estavam participando do jogo. Eles deverão ser ouvidos pela polícia em breve. "Esse game, conhecido como ‘jogo do desmaio’, é antigo e muito popular no exterior. É o primeiro caso desse tipo registrado na Baixada Santista. Mas é preciso manter em alerta a família e a escola em todos os sentidos, pois os pais precisam fazer vigilância extrema com os filhos”, alertou o delegado.

terça-feira, 11 de outubro de 2016

O Maior Espetáculo da Terra✔ ★HD★ 322kmh✔ TT ILHA de MAN

                       
A Ilha de Man (Isle of Man, em inglês) é uma dependência da Coroa do Reino Unido, que inclui a ilha principal, do mesmo nome. Nessa ilha é realizada a corrida mais perigosa e emocionante em duas rodas. Assista ao vídeo a seguir que você entenderá o que estamos falando!

Wikipedia

 A TT (Tourist Trophy) da Ilha de Man ou Isle of Man TT, é uma corrida de motocicleta realizada anualmente nas ruas da pequena Ilha de Man, entre a Irlanda e Grã-Bretanha. Realizada desde 28 de maio de 1907, e conhecida como “A Corrida da Morte”, o TT da Ilha de Man foi por muitos anos a corrida de motocicletas mais prestigiosa e perigosa do mundo. Ela integrava o Campeonato Mundial de Motovelocidade até 1976, mas os principais pilotos já a boicotavam antes disso por razões de segurança. Ela é disputada num circuito de 60 km em rodovias sem limite de velocidade, um dos motivos por ser realizada neste local, cruzando montanhas e vilarejos. O circuito engloba um total exato de 256 curvas. Seu trecho dentro das cidades é extremamente perigoso, pois os pilotos enfrentam desde guias de calçada, postes de energia elétrica, tampas de bueiros e desníveis no asfalto à velocidades altíssimas. O trecho de montanha (Mountain Course) é de altíssima velocidade, com retas enormes e sequencias intermináveis de curvas. Na categoria Superbike, onde as motocicletas recebem preparação pesada, era possível atingir a velocidade máxima de aproximadamente 330 km/h. Guy Martin em 2010 quebrou esse record,alcançou a velocidade de 340 km/h,fora de giro em 6° marcha,assim cravando essa marca histórica de velocidade mais rápida da corrida.A maior média de velocidade já alcançada aconteceu na edição de 2007, com o piloto John McGuiness, com média de aproximadamente 211 km/h. Sem áreas de escape, a corrida já vitimou, até a edição de 2013, duzentos e quarenta competidores ao longo de mais de 100 anos de tradição, interrompidas apenas pela Primeira e Segunda Guerras Mundiais e em 2001 pela epidemia de Febre aftosa. Os maiores vencedores são: Joey Dunlop com 26 vitórias em 78 participações; John McGuiness com 20 vitórias, Mike Hailwood com 14 vitórias em 34 participações; Steve Hislop com 11 vitórias em 26 participações; Giacomo Agostini com 10 vitórias em 16 participações; Phill Read com 8 vitórias em 33 participações e Patrick Furstenhoff (GhostRider) com 6 vitórias em 11 participações. Por marcas podemos citar: Honda com 111 vitórias; Yamaha com 105 vitórias; Norton com 43 vitórias; MV Agusta com 34 vitórias; BMW com 30 vitórias e Suzuki com 28 vitórias.

domingo, 9 de outubro de 2016

O intrigante caso das “gêmeas silenciosas” e por que uma teve que morrer

Preconceito, ostracismo, trauma, catatonia e hospitalização: o inquietante caso das gêmeas idênticas silenciosas e por que uma delas "precisou" morrer.
Com apenas três anos de idade, as gêmeas idênticas Gibbons começaram a recusar a comunicação e socialização com outras pessoas, desenvolvendo uma linguagem própria que era incompreensível até mesmo para seus pais. Unidas por um mundo estranho, bizarro e cheio de segredos, as meninas cresceram sob grande deboche e assédio escolar, o que contribuiu ainda mais a seu isolamento. Só seus diários e obras literárias perturbadoras ligavam as meninas de alguma forma com a realidade.
 
Durante a adolescência, as gêmeas deram rédea solta a sua frustração através de uma corrente de atos de vandalismo e incêndios provocados que acabaram com sua prisão. A imprensa as apelidou de “as gêmeas silenciosas” devido a sua estranha forma de comunicação.

Condenadas e encerradas em um centro psiquiátrico, sua vida deu uma guinada quando uma delas morreu em estranhas circunstâncias para libertar assim a outra de sua prisão e isolamento. Toda uma história apaixonante, insólita e extremamente inquietante que foi recolhida pela jornalista Marjorie Wallace, que nós contamos a seguir.

As gêmeas silenciosas

 
June e Jennifer Gibbons nasceram em 11 de abril de 1963 na ilha caribenha de Barbados. Seu pai, técnico da Força Aérea britânica, foi destinado a Gales logo depois que elas nasceram. A família passou a ser uma novidade exótica em Haverfordwest, um pequeno povoado do condado de Pembrokeshire, onde nunca havia morado uma pessoa negra.

Talvez por sua estreita relação, as gêmeas demoraram para começar a falar, brincando sempre entre elas. Com três anos de idade mal construíam frases curtas ou falavam com os adultos, mas seus pais não se preocuparam já que pareciam saudáveis e felizes. Quando as gêmeas foram à escola aos cinco anos, foram qualificadas como muito tímidas e um pouco excêntricas.

Sua união parecia impenetrável. Empenhavam-se em imitar e sincronizar seus movimentos, e sua linguagem adquiriu uma velocidade e fluidez tão surpreendente que deixou de ser compreensível pelo restante dos adultos. Só sua irmã menor, Rose, conseguia penetrar em seu mundo.

O terapeuta do colégio, Cathy Arthur, ficou fascinado por seu comportamento. Convencido de que a imitação entre elas chegava ao extremo.

– “Se uma caía a outra se atirava ao solo. Se uma não falava, a outra também ficava quieta“.

Apesar disso, e de forma muito sucinta e pontual, as gêmeas se comunicavam com outros meninos da escola e eram aceitas e até queridas por suas extravagâncias pelos colegas.

Mas tudo mudou quando as pequenas tiveram que mudar de colégio aos nove anos. Seu pai foi destinado a servir em Brauton, um vilarejo ainda menor em Devon, Inglaterra. Ali as crianças da nova escola acharam que o comportamento das gêmeas era assustador e começaram a debochar delas com verdadeira sanha.

Alvo de todas as gozações

 

Elas eram as únicas meninas negras do colégio, não falavam com os outros, se imitavam o tempo todo e só se entendiam entre elas. Razões suficientes para que as crianças debochassem, maltratassem e intimidassem as gêmeas constantemente.

O assédio era tal, que a diretora recomendou que as gêmeas saíssem antes da aula para evitar coincidir com outras crianças durante a saída. Esta hostilidade contribuiu a que elas se isolassem ainda mais em seu pequeno mundo.

Aos 14 anos, os terapeutas recomendaram separá-las em diferentes escolas para tentar obrigá-las a socializar, mas cada vez que se afastavam uma da outra, entravam em estado catatônico no qual permaneciam imóveis durante horas.

Foi então quando June tentou se suicidar e as pequenas começaram a receber educação em casa, encontrando consolo na leitura e, sobretudo, na escrita.

Desenvolveram rituais próprios nos quais decidiam qual delas acordaria primeiro pela manhã, e respiraria primeiro enquanto a outra devia esperar segurando o ar.

Brincavam com bonecas durante horas e inventavam histórias de teatro que depois representavam. Inspiradas por uma novela que sua mãe lhes presenteou, as meninas começaram a escrever seus próprios diários. Foi então quando uma janela a seu mundo interno se abriu com um resultado muito inquietante.

– “Ninguém sofre como eu, não com uma irmã“, escreveu June em seu diário. – “Com um marido, sim; com uma mulher, sim; com um filho, sim; mas esta minha irmã é uma sombra negra que está me roubando a luz do sol, é meu único tormento“.

Por sua vez, Jennifer escrevia sobre suas inquietações.

– “Ela quer que sejamos iguais. Há um brilho assassino em seus olhos. Querido Deus, tenho medo dela. Não é normal… alguém está deixando minha irmã louca. Sou eu“.
 

Narrativa violenta

 
Animados por seu interesse literário, os pais inscreveram as meninas em 1979 em um curso de escrita criativa. Assim nasceram suas primeiras novelas.

Todas as histórias aconteciam em Malibu, Califórnia, uma terra que em sua mente se desenhava como exótica e romântica. No entanto, suas histórias versavam sobre jovens, violência, sexo, tabus e comportamentos criminosos.

No livro de June, “Viciado em Pepsi-Cola” o garoto mais popular da classe é sodomizado por um professor e depois condenado a um reformatório onde acabará sendo objeto dos abusos sexuais de um guarda.

No de Jennifer “A Boxeadora”, um médico salva a vida de seu filho matando o cão da família e transplantando seu coração. Ainda que o jovem se salve, o espírito do cão vive nele e cobra uma sangrenta vingança.

Também de Jennifer foi a obra “Discomania” onde uma mulher jovem descobre que o ambiente de uma discoteca local incita os clientes a cometer atos violentos.

Da ficção à realidade

 

Ainda que tenham tentado publicar suas obras literárias, não conseguiram porque as histórias, ainda que com a intensidade hitchcockiana, eram tão brutais que fariam Tarantino corar de vergonha. Então, o seguinte passo foi torná-las realidade colocando elas mesmas em prática.

Assim começaram a cometer roubos, ataques e incêndios. Mas o mais inquietante é que começaram a tentar se matar uma a outra. Apesar do que, sempre se perdoavam e continuavam inseparáveis.

Com 18 anos e depois de tentar queimar um bar, foram presas e condenadas a 14 anos de internamento em um centro psiquiátrico de alta segurança.

À beira da loucura

 

Presas junto a criminosos malucos violentos, violadores, psicopatas e sob a influência de muitos medicamentos e sedativos, as gêmeas deixaram de escrever novelas. Mas continuaram escrevendo seus diários onde registraram seu declive psicológico.

– “Convertemo-nos em inimigas mortais“, assegura Jennifer em seu diário. – “Sentimos os incômodos raios mortais emitidos por nossos corpos, golpeando a pele de outros. Pergunto a mim mesma se posso me desfazer de minha própria sombra, se é possível ou impossível. Sem minha sombra, morrerei? Sem minha sombra, obterei uma vida? Serei livre ou me deixarão morrer? Sem minha sombra, que identifico com uma cara da miséria, engano e do assassinato“.

Pouco a pouco desenvolveram uma grande animada aversão entre si, se convencendo entre elas de que nenhuma poderia ser normal e feliz enquanto a outra vivesse. Se estavam separadas, sentiam falta em silêncio e em estado catatônico, mas, mal se viam, começavam a se atacar violentamente tentando se matar.

Durante esses anos começaram a falar com outros pacientes e enfermeiros, bem como com a jornalista Marjorie Wallace, que escreveu toda sua história. Sua relação seguia sem resolver, ainda que durante as terapias chegavam a falar com certa tranquilidade. De repente, Jennifer, a irmã 10 minutos mais jovem, confessou o seguinte a Marjorie:

– “Marjorie, Marjorie, vou ter que morrer“, e quando a jornalista perguntou o porquê, se limitou a explicar: – “Porque foi o que decidimos“.

Segundo confessaram mais tarde, fazia tempo que as gêmeas tinham chegado a um acordo pelo qual se uma delas morresse a outra deveria começar a falar e levar uma vida normal. Convenceram-se assim de que uma teria que se sacrificar, e Jennifer foi a escolhida.

Sozinha no mundo e livre ao fim

 
Em março de 1993, as gêmeas, depois de exames positivos, foram transladadas a um hospital de segurança mínima. Ambas entraram rindo na ambulância, mas ao chegar ao destino, Jennifer estava morta.

A autópsia revelou que não houve nenhum tipo de violência, nem lesões ou envenenamento. A morte aconteceu devido a uma miocardite aguda. June declarou que Jennifer tombou a cabeça sobre seu ombro, respirou e disse:

– “Por fim estamos livres“. Foram suas últimas palavras.

Alguns dias depois, durante a visita de Marjorie Wallace, esta lhe disse:

– “Por fim sou livre. Ao final Jennifer deu sua vida por mim“.

Jennifer foi enterrada e June cumpriu sua promessa de viver normalmente. Hoje fala com as pessoas, relaciona-se em comunidade e, no ano 2000, foi diagnosticada sem nenhuma desordem psiquiátrica.

A morte de Jennifer segue sendo um mistério, e em sua lápide é possível ler o poema escrito por sua irmã.

“Uma vez fomos duas,
as duas éramos uma.
Não somos mais duas,
senão uma através da vida.
Descanse em paz.”
 

Últimas Notícias

 
A maioria do conteúdo deste site foi retirado da Internet, por isso, não nos responsabilizamos e nem temos direitos autorais sobre as imagens e textos. Caso algum conteúdo seja de sua autoria, favor nos contatar, para que possamos remover ou colocar os devidos direitos autorais.Copyright© 2013-2016